Mercado

Idosos compartilham mais fake news

Idosos compartilham mais fake news

Pessoas com idade superior a 65 anos compartilharam sete vezes mais notícias falsas do que os com idades entre 18 e 29 anos, segundo análise das universidades de Princeton e Nova York.

 

De acordo com um estudo americano, pessoas mais velhas, que não nasceram na era digital, têm mais dificuldade em fazer distinção entre uma notícia verdadeira e falsa.

A análise das universidades de Princeton e Nova York, publicada pela revista Science Advances em janeiro deste ano, avaliou o perfil de 3,5 mil internautas no Facebook durante a eleição presidencial de 2016 nos Estados Unidos. Aqueles que têm idade superior a 65 anos compartilharam sete vezes mais fake news do que os com idades entre 18 e 29 anos.

O professor de Jornalismo do Centro Universitário Internacional Uninter Alexsandro Ribeiro destaca aspectos da baixa relação que os mais velhos têm com a tecnologia: "o contato com a máquina, com o aparato tecnológico e com sua linguagem; a barreira do aprendizado vinculado ao excesso de informação do meio dificulta; e o desconhecimento ou pouca proximidade com a cultura digital, ou seja, com o ambiente em que se circula ao se apropriar da tecnologia para navegar em cenários digitais e virtuais é parte da explicação".

 

 

Fonte: Primeira Página com informações do site Época Negócios.

Redes Sociais