Mercado

Desemprego recua 3% em 2018 e País fecha o ano com 12,2 milhões sem ocupação

Desemprego recua 3% em 2018 e País fecha o ano com 12,2 milhões sem ocupação

Pela primeira vez em três anos, a taxa caiu. Segundo o IBGE, aumento no trabalho informal e população subutilizada são os motivos.

 

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrou que pela primeira vez em três anos, a taxa de desemprego no Brasil caiu. Em 2018, o índice de desocupação ficou em 12,3% – um total de 12,8 milhões de desocupados, em média –, ante os 12,7% de 2017, quando 13,2 milhões, em média, ficaram sem atividade.

O trimestre que se encerrou em dezembro fechou com 12,2 milhões de desocupados, o que representa uma taxa de desocupação de 11,6%. A queda de 2,4% em relação ao trimestre anterior, cuja taxa de desocupação foi de 11,9%, foi impulsionada por eleições, Black Friday e o aumento do trabalho temporário para o Natal, segundo o IBGE.

Os contingentes de empregados no setor privado com carteira e sem carteira assinada permaneceram estáveis em relação ao trimestre anterior: 33 milhões e 11,5 milhões, respectivamente. Mas a categoria “por conta própria”, com 23,8 milhões de pessoas, aumentou 1,5% no período. Na comparação com o último semestre de 2017, os empregados sem carteira e os trabalhadores por conta própria tiveram aumentos de 3,8% e 2,8%, respectivamente.

Já a população subutilizada na força de trabalho chegou a 27,4 milhões em 2018. Esse indicador mostra pessoas que poderiam trabalhar mais horas do que fazem atualmente.

 

Fonte: Primeira Página com informações do site da Veja.

 

Redes Sociais