Mercado

Saúde e sapatos devem andar juntos

Saúde e sapatos devem andar juntos

Cuidar bem da saúde dos pés e saber escolher o calçado adequado para cada atividade ajuda a evitar problemas futuros para a estrutura de todo o corpo, já que os pés suportam toda a nossa carga de impacto.

 

Ortopedistas da Rede de Hospitais São Camilo alertam que o calçado inadequado, além de prejudicar os próprios pés com inflamações e tendinites, pode afetar os joelhos, quadris e coluna, pois a pisada errada faz com que as estruturas articulares acima dos pés tenham que se adaptar ao movimento errado para poder executá-lo. Esses especialistas completam que não existe calçado certo, o que existe é o sapato correto para a atividade que será desenvolvida, pois cada pessoa tem um calçado ideal e um modelo que pode ser prejudicial. É relativo. Mesmo os tênis, considerados confortáveis para todos os momentos, se durante uma corrida, estiverem com o amortecimento vencido podem causar inflamações na planta dos pés ou no osso do calcanhar. Por exemplo, quem está acima do peso deve se preocupar em usar um calçado com amortecimento bom e evitar rasteirinhas e salto alto. Quem faz atividade física deve passar por um ortopedista para analisar seu tipo de pisada e, então, decidir se compra um tênis para pisada neutra, supinada ou pronada. Da mesma maneira, para quem tem diabetes, recomenda-se um sapato macio e confortável, sem costuras internas, para não aumentar a chance de lesão por compressão. Assim também, para quem é sedentário, a dica é usar sapatos com fixação no calcanhar, pois provavelmente a sua musculatura é mais fraca, se comparada a de um praticante de atividades físicas, o que favorece as torções de tornozelo. Conforme os médicos, na hora de escolher um calçado, a primeira questão que precisa ser levada em conta é a finalidade e depois a qualidade do sapato, pois vale a pena pagar um pouco mais caro por algo que traga benefícios, ou seja, conforto e durabilidade. Dicas dos ortopedistas para relaxar os pés no final do dia:
1-Faça imersão em água morna (com sal grosso pode ajudar).
2-Passe a planta do pé descalço sobre uma bolinha de tênis com movimentos de ida e volta ou em uma garrafa com água congelada.
3-Faça massagem manual, sempre com o uso de um creme ou óleo hidratante.
Fonte: Primeira Página

Redes Sociais