Mercado

5 dicas para pequenos negócios conseguirem exportar seus produtos

As dicas de exportação são oferecidas pelo Sebrae.

 

Exportar ainda representa um enorme desafio. Por isso, o Sebrae dá 5 dicas para os donos de pequenos negócios no Brasil:

 

  • Definir os objetivos pretendidos com a internacionalização de sua empresa

A internacionalização pode acontecer de diferentes maneiras: exportando, fazendo o licenciamento de sua patente ou de sua marca para outra empresa no exterior, franquiando a marca no mercado externo, abrindo uma filial ou subsidiária da empresa em outro país, importando insumos para os produtos que sua empresa exporta,  fazendo Joint Venture (que é associar-se a uma empresa estrangeira e criar uma nova empresa no exterior) ou participando da cadeia de suprimentos de empresas globais, fornecendo, por exemplo peças ou partes para o processo produtivo de empresas estrangeiras globais.

  • Elaborar uma estratégia de internacionalização e o planejamento cuidadoso dessa estratégia

Sua empresa deve responder às seguintes perguntas para compreender os próximos passos para planejar a atuação no mercado externo:  por que exportar, para onde exportar, para quem exportar e como exportar? Dessa forma, você começa por verificar sua capacidade de produção e a identificar os recursos necessários para levar adiante o processo de exportação (como tempo, máquinas e equipamentos e mão de obra).

  • Compreender que o planejamento estratégico necessita incluir o risco calculado tanto em operações de câmbio quanto em operações logísticas

Ao negociar em moeda estrangeira, o empresário deverá planejar o risco de variação cambial e dos tipos de logística que utilizará para realizar a entrega do produto que dependendo da modalidade envolve custos variáveis em algumas circunstâncias. Fique atento também à embalagem adequada ao tipo de transporte e de tempo de envio.

  • Conhecer os regimes aduaneiros especiais

Esteja atento aos regimes aduaneiros que garantem benefícios fiscais às operações de importação ou exportação.  Um exemplo é o regime especial Drawback, que oferece suspensões ou isenções de tributos incidentes na importação de insumos utilizados na industrialização de um produto a ser exportado.

  • Registre sua marca e proteja sua propriedade intelectual

Quando você registra sua marca a protege do uso não autorizado por concorrentes e assegura um bem com valor econômico para sua empresa.  Da mesma forma, é fundamental depositar seus pedidos de patente no Brasil para garantir a titularidade de sua invenção ou tecnologia no mercado interno. Assim, você poderá - posteriormente - depositá-lo no exterior ou licenciá-la.

 

Leia também: Comércio eletrônico paulista comemora avanço de 10,5% em seis meses

 

Leia também: 4 provas de que todo negócio pode ter sucesso pela Internet

 

Fonte: Primeira Página com informações do Sebrae.

 

Redes Sociais