Inspirações

Marca de moda social doa parte do lucro a países africanos

30% do que é recebido com a venda das peças da Usoma são destinados para a capacitação em moda de homens e mulheres.

 

Com a diversidade de cores e tecidos típicos, a Usoma, uma marca de moda social, trabalha com o objetivo de criar possibilidades de mudança para quebrar o ciclo de pobreza de diversos países por meio da capacitação e transmissão do conhecimento.

Assim, as roupas da Usoma são feitas com tecidos africanos e 30% do lucro gerado é voltado para a criação e desenvolvimento de projetos de capacitação em moda e empreendedorismo em regiões como: Dondo, em Moçambique e Bié, em Angola.

“Acreditamos que essa é a forma que temos para ajudar a quebrar o ciclo da pobreza que toma conta de muitos países. No futuro, queremos abrir para outros continentes, outras culturas, usando seus tecidos típicos em nossas roupas e podendo levar recursos para eles”, afirma Gabriela Ramos, sócia fundadora e diretora criativa da marca.

Usoma, em Umbundo, dialeto angolano, significa Reino. Para os fundadores da marca, Gabriela Ramos (diretora criativa), Gabriel Chiarastelli (fotógrafo) e Amanda Farias (diretora artística), existe algo maior - o reino - que pode mudar as pessoas e levar esperança a diversos povos de que existe alguém que pensa no próximo. Assim, os interessados que comprarem uma peça se tornam Usoma, como um propagador da ideia.

 

Leia também: Espadrilles são as prediletas das princesas e rainhas da nova geração

 

Leia também: Bottero embeleza o brinde de Ano Novo

 

Fonte: Primeira Página

Redes Sociais