Notícias


Publicado em:
5
12/2018

Abicalçados elogia nova metodologia de credenciamento da linha Finame do BNDES

Entidade concorda com mudanças e destaca a sua necessidade para o desenvolvimento do País.



Metatags: Francal, BNDES, Abicalçados, Financiamento, Mercado, Inovação, Produtividade, Credenciamento, Máquinas
Abicalçados

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) aprovou a nova metodologia de credenciamento de máquinas, equipamentos e sistemas industriais e componentes, aplicada no início desse mês pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Segundo Heitor Klein, presidente-executivo da Abicalçados, a medida vai ao encontro do pensamento da entidade e do setor calçadista.

Como o objetivo do BNDES, com o novo sistema, é incentivar os investimentos em capacidade produtiva e pesquisa, com foco na produtividade e competitividade, Klein afirma que é importante que o investimento em tecnologia e inovação, neste momento econômico conturbado prevaleça no âmbito das empresas. “

“O BNDES, ao contemplar a inovação nessa nova metodologia de avaliação para financiamentos incentiva justamente esse tipo de investimento; o único possível para que sejamos colocados novamente em rota com o desenvolvimento industrial”.

O novo programa de credenciamento avalia o conteúdo tecnológico dos produtos, seguindo critérios sobre a participação de componentes de alta intensidade tecnológica no total de componentes usados para a manufatura do item que deverá ser credenciado.

Na avaliação feita pelo Banco ainda será mensurada a participação das receitas de exportação no faturamento total. Outra coisa é que serão inclusos na metodologia a evolução da relação entre o valor adicionado pelo fabricante sobre o total de funcionários, de modo que evidencie a criação de valor pela empresa e a mão de obra qualificada.

A ideia é que os critérios de habilitação dos produtos sejam ajustados e incentive o mercado em seus segmentos e tecnologias. De acordo com o BNDES, a nova metodologia, que substituiu os atuais critérios de índice de nacionalização em valor (INv) e peso (INp), é mais moderna, flexível e aderente à realidade industrial brasileira.

Ela leva em conta que os investimentos em inovação, a diversificação do parque industrial, a forma de inserção nas cadeias globais de valor e qualificação da mão de obra são temas que encontram com os objetivos estratégicos do Banco, que é fortalecer a estrutura produtiva brasileira, bem como estimular à inovação e a expansão da produtividade industrial.

Leia também: Abicalçados auxilia empresas a captar recursos para projetos inovadores

Fonte: Primeira Página


Últimas notícias

Natal deve movimentar R$ 53,5 bi na economia

Dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito apontam que mais de 110 milhões de consumidores devem ir às compras e investir, em média, R$ 116 por produto.
Leia Mais

Shopper Bag é a nova opção das fashion girls

Funcional, bolsa gigante também é sinônimo de moda.
Leia Mais