Notícias


Publicado em:
28
5/2018

Cuidados para compras online no Dia dos Namorados

Serasa dá dicas para consumidor evitar dores de cabeça com golpes comuns em datas comemorativas.



Metatags:

As datas comemorativas estabelecem sempre um ambiente favorável às compras por impulso. Com o Dia dos Namorados chegando, surgem as propagandas, as promoções e o consumidor acaba muitas vezes sendo levado pela emoção.

Murilo Couto, gerente sênior de identidade digital da Serasa Experian, comenta que este ambiente é muito propício para a realização de golpes: “Para não se frustrar justamente numa data tão significativa, convém tomar certos cuidados”, adverte.

Segundo ele, o consumidor, para evitar o tumulto de lojas físicas, problemas de estacionamento e trânsito e eventualmente comparar preços e produtos, acaba optando pela comodidade das lojas virtuais.

“De fato há fatores muito positivos nesse sentido, mas em datas comemorativas e comerciais os criminosos fazem ataques de phishing, através do envio de e-mails, SMS e se valem de réplicas de sites de lojas conhecidas, tudo para enganar as pessoas e captar dados pessoais, informações do cartão de crédito e senhas, que podem inclusive serem usadas num momento seguinte”.

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Tentativas de Fraude, o Brasil encerrou 2017 com 1,964 milhão de tentativas, representando alta de 8,2% em relação a 2016. No primeiro bimestre deste ano essas tentativas já totalizaram 305.480, ou seja, a cada 17 segundos um criminoso tenta roubar dados para efetivar uma fraude. 

Essas fraudes de identidade acontecem tanto no ambiente online quanto off-line. Representam por exemplo o ato de alguém tentar usar dados pessoas de terceiros para firmar negócios sob falsidade ideológica ou para obter crédito sem a intenção de pagar. Estes dados podem ser roubados por meio da internet e meios eletrônicos ou furtados diretamente da pessoa, que muitas vezes também perde os documentos e não se dá conta.

Veja alguns cuidados:



  • Desconfie de super ofertas que chegam a você. Acesse o site em questão e veja se ele tem a proteção de um Certificado Digital SSL. Uma boa dica é verificar se no browser há um cadeado fechado. Esse “cadeado de segurança” fica em algum lugar da janela do navegador. Clique sobre ele e confirme se o Certificado Digital emitido está válido e em nome da loja.

  • Essa mesma conferência pode ser feita no Selo de Segurança do site, que fica normalmente no pé da página.

  • Ao acessar o site da loja, conferir se o HTTP tem a letra S, ou seja, HTTPS. Se tiver, você está num ambiente seguro e pode expor seus dados.

  • Confira tudo isso, evite o impulso de olhar apenas o preço, a oportunidade de uma compra muito vantajosa.

  • Além disso, há outros aspectos previstos pela Lei do Consumidor. Por exemplo o fato de que compras feitas pela internet também permitirem que o consumidor exerça o seu direito de arrependimento em até sete dias contados da data da compra ou do recebimento do produto.

  • Na internet também há lojas com frete grátis e outras que cobram para o envio. É bom tomar cuidado com isso antes de fechar a compra.

  • Fique também atento à política de troca adotada pela loja.

  • Caso você faça a opção por um presente num site de compra coletiva, como ofertas em restaurantes e clínicas de estética, por exemplo, confira se os descontos anunciados são de fato efetivos e veja todos os detalhes sobre o dia em que você pode usar o voucher e as condições e prazos de uso.

  • Confira, por fim, o tempo de entrega do produto, pois a data está próxima.


Fonte: Assessoria Serasa Experian


Últimas notícias

Alto custo do frete é desafio para e-commerce

Estudo de Propensão ao Consumo da SAP aponta que custo da entrega é responsável por 70% do abandono da compra no carrinho.
Leia Mais

Proteja seu e-commerce de fraudadores internacionais

Atenção a países de risco, suspeitar de endereços de IP e desconfiar de compras incomuns em larga escala estão entre as dicas.
Leia Mais

Feira calçadista na Itália gera mais de US$ 7 milhões em negócios para o Brasil

As 44 marcas verde-amarelas presentes comercializaram 431,3 mil pares de calçados. A expectativa para os próximos meses é que as negociações ultrapassem os US$ 20 milhões.
Leia Mais