Notícias


Publicado em:
8
5/2018

Sinbi cria Comitê E-Commerce

Em evento, associados compartilharam experiências de sucesso com as vendas virtuais.



Metatags:

O último WebShoppers, relatório de análise e evolução do e-commerce que aponta tendências e estimativas do e-commerce, realizado pelo e-Bit, prevê um crescimento acelerado do comércio eletrônico brasileiro neste ano de 12%. O esperado é que 60 milhões de consumidores comprem pelos canais virtuais, alavancando o faturamento de R$ 53,5 bilhões.

De olho nessas oportunidades, o Sindicato das Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigui (Sinbi) criou o Comitê E-commerce com o objetivo de envolver pessoas com conhecimentos na área e propor novas ideias.

Fazem parte do comitê: Sílvia Mestriner, diretora do Sinbi; Elines Rodrigues, analista de projetos e marketing do Sinbi; Antenor Marques, diretor da Mogly; Henry Nakad, diretor da Sameka; Renato Bianchi, diretor da Inove, Gaziélle Karen Masucato, auxiliar administrativa do Sinbi; Flávio Rodrigues Pereira, responsável por atendimento a clientes de varejo, da agência do Correios franqueada Jardim Pérola e José Augusto Barbosa, diretor da La Femme.

No dia 3 de maio, o grupo propôs um bate-papo com empresários associados, onde quatro empreendedores compartilharam suas experiências de negócios nos canais digitais. “O intuito foi compartilhar com nossos associados as experiências de quatro empresas de nosso polo, que obtêm resultados positivos com vendas on-line. Os empresários precisam cada vez mais aproveitar os novos canais disponíveis para atender seus clientes e aumentar seus resultados. A internet proporciona muitas facilidades para isso e precisamos de preparo para saber aproveitar”, diz Samir Nakad, presidente do Sinbi.

Os empresários Cleverson Baggio e Leandro Ricieri Rodrigues falaram das estratégias que deram certo para a Summer Soul, tais como o uso de imagens com qualidade para atrair a atenção do consumidor e a experiência em plataformas de marketplace.

“Foto é uma coisa muito importante, é o que vai despertar o interesse do cliente para comprar. Existe outra parte que é o SEO, no início cadastrávamos os produtos de uma maneira muito técnica, mas as pessoas não buscam assim, é essencial discriminar os produtos e escolher as palavras chaves da maneira certa”, disse Rodrigues.

Vinicius Flamarini, empreendedor da Sacolei, lembrou que antes de iniciar os negócios realizou vários estudos e pesquisas, fundamentais para alcançar êxito com o projeto virtual. Ele destacou que um dos principais erros cometidos pelos empresários que iniciam a jornada de vender no canal digital é divulgar com pouco estoque.

O caminho de conquistar bons resultadas nas buscas orgânicas do Google é árduo e requer cuidado com muitos detalhes, segundo ele. Também compartilharam histórias os empresários José Augusto Barbosa, diretor da La Femme, Itamaris Tinarelli Dias e Sidmar José Tinarelli Dias da empresa Ityel Bebê e o, Flávio Rodrigues Pereira de uma das agências do Correios de Birigui.

Fonte: Assessoria Sinbi


Últimas notícias

Smartphone é principal ferramenta de compra online para 33% dos internautas

Estudo do SPC Brasil e CNDL aponta também que 74% dos internautas usam celular em ao menos uma etapa de compra online
Leia Mais

Desafios e oportunidades da transformação digital

No Happy Hour com Tecnologia do IBTeC, especialista apontará caminhos para a conexão na indústria calçadista
Leia Mais

Grupo norte-americano de e-commerce vem ao Brasil em busca de calçados femininos

Iniciativa do Brazilian Footwear prevê visitas a fábricas e showrooms nas regiões gaúchas do Vale do Sinos e Vale do Paranhana, os dois principais polos de calçados do Brasil.
Leia Mais