Notícias


Publicado em:
18
1/2018

Estourar ou não mexer: saiba qual a melhor maneira de lidar com as bolhas nos pés

Cuidados com a higiene são fundamentais na hora de tratar os ferimentos



Metatags:

A tentação é imensa: aquela bolha incômoda, atrapalhando o dia a dia e a escolha dos sapatos, quem é que não pensa em pegar logo uma agulha e furar para ver se melhora? Pois saiba que não dá para tratar de qualquer jeito um ferimento deste tipo nos pés, já que, se for mal cuidada, a bolha pode até infeccionar e trazer complicações.

Fique de olho nessas dicas, e saiba qual a melhor maneira de agir quando os machucados aparecem depois do uso de um calçado apertado.

- A bolha não dói? Então deixe-a quieta, sem mexer. A natureza segue seu curso, e a bolha vai acabar estourando sozinha, drenando todo o líquido que está em seu interior.

- Se a bolha já está formada, evite usar sapatos que pressionem o local machucado. Se for inevitável, certifique-se de que o atrito será reduzido o máximo possível, protegendo a bolha com algum curativo durante o período em que estiver calçado.

- Quando a bolha dói, o ideal é interceder. Ferva uma agulha por dez minutos em uma panela com água, deixe esfriar, limpe e higienize o pé e perfure a bolha com cuidado. Pressione para que o fluido drene, e passe um creme antisséptico sobre a lesão.

- Nunca remova a pele da bolha. Ela protege a pele nova que está por baixo, e acelera a cicatrização.

Fonte: Primeira Página, com informações do Globo Esporte


Últimas notícias

Smartphone é principal ferramenta de compra online para 33% dos internautas

Estudo do SPC Brasil e CNDL aponta também que 74% dos internautas usam celular em ao menos uma etapa de compra online
Leia Mais

Desafios e oportunidades da transformação digital

No Happy Hour com Tecnologia do IBTeC, especialista apontará caminhos para a conexão na indústria calçadista
Leia Mais

Grupo norte-americano de e-commerce vem ao Brasil em busca de calçados femininos

Iniciativa do Brazilian Footwear prevê visitas a fábricas e showrooms nas regiões gaúchas do Vale do Sinos e Vale do Paranhana, os dois principais polos de calçados do Brasil.
Leia Mais