Notícias


Publicado em:
17
1/2018

Modelo oxford ganhou fama pelos pés de mulheres de vanguarda

Sapato clássico estará nas vitrines de 2018 em releituras versáteis e fáceis de combinar



Metatags:

Originalmente de uso exclusivo masculino, popular entre os estudantes da Universidade de Oxford, na Inglaterra – daí o nome com o qual foi batizado -, o sapato oxford surgiu em 1640. Algumas centenas de anos depois, mulheres vanguardistas como Amelia Earhart, defensora dos direitos femininos e pioneira na aviação americana, adotaram o modelo e inspiraram consumidoras do mundo todo a fazer o mesmo.

Até os dias de hoje, o oxford é uma das peças-chave no guarda-roupa de mulheres cheias de estilo, que não abrem mão do clássico, mas que também gostam de ousar. Afinal, com suas mais diversas releituras disponíveis nas vitrines, o oxford pode tanto trazer um look retrô para uma produção, como também subverter o visual de maneira moderna.

Se no fim do século XIX, quando ganhou o público feminino, o modelo era visto praticamente em uma única versão, com salto grosso e quadrado, atualmente são intermináveis as opções. Há sapatos oxford tipo scarpin, sem cadarço, flat, com acabamento em verniz, metalizado, estampado etc.

Em ambientes corporativos, por exemplo, vai bem acompanhando o ritmo de produções clássicas. Uma maneira divertida é misturar o oxford a um look romântico com vestidos, saias e meia-calça. Na balada, o oxford com salto dá match com shorts jeans e leggings.

Fonte: Primeira Página, com informações da Wikipedia.


Últimas notícias

Cinco dicas do Sebrae para quem quer abrir um e-commerce

Plano de negócio é o primeiro passo para os interessados.
Leia Mais

Natal deve movimentar R$ 53,5 bi na economia

Dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito apontam que mais de 110 milhões de consumidores devem ir às compras e investir, em média, R$ 116 por produto.
Leia Mais

Shopper Bag é a nova opção das fashion girls

Funcional, bolsa gigante também é sinônimo de moda.
Leia Mais