Notícias


Publicado em:
7
11/2017

Lojistas já dispõem de tecnologia para medir comportamento do consumidor

Fluxo de vitrine, tempo de permanência e fidelidade são alguns dos índices que ajudam a vender mais e melhor.



Metatags:

O varejo físico há muito tempo tem informações que dão ao administrador condições suficientes para uma boa gestão de sua loja, com total controle de caixa, mercadorias que entram e saem, estoque e margem de lucro.

No entanto, no mercado virtual, o conhecimento vai além, porque o lojista tem acesso ao comportamento de seus consumidores, permitindo ajustar estratégias de marketing, vitrine e precificação, entre outras ações que podem ser tomadas embasadas em dados.
A tecnologia de mensuração de fluxo de visitantes chegou também às lojas físicas, disponibilizando inteligência comparável às soluções de Web Analytics para analisar a performance de seu estabelecimento com base no consumidor.
Veja abaixo cinco índices que já são possíveis de identificar sobre o cliente para ajudar a aumentar as vendas:
Fluxo de Vitrine/Atratividade: A vitrine tem como principal objetivo atrair a maior parte de pessoas para dentro do estabelecimento. A tecnologia instalada na porta da loja identifica o número de pessoas que passam em frente e que entram, possibilitando ao lojista reavaliar os produtos e preços a serem expostos.

Permanência: Este é o tempo médio da visita dentro da loja, dado que também ajuda a mensurar a melhor forma de abordar o cliente, cumprimentar e deixar à vontade ou ser ativo e oferecer produtos. Uma taxa de permanência alta com baixo número de vendas pode significar que o cliente não encontra o que procura, por exemplo. Também é possível mensurar os horários de pico e trabalhar para que o atendimento seja mais eficiente.

Frequência/Lealdade: A média de visitas de um consumidor ao estabelecimento é essencial para avaliar a fidelidade dos clientes. Um consumidor bem atendido e satisfeito torna-se leal à marca e costuma se tornar um comprador recorrente, fator fundamental para a boa saúde de um negócio.

Visitantes únicos: No total de todas as pessoas que circulam em uma loja ou shopping center, há funcionários, prestadores de serviços, seguranças e até quem volte apenas para retirar algo. A tecnologia consegue separar, por meio da identidade de cada dispositivo móvel, exatamente quantas pessoas passaram pelo estabelecimento uma única vez.

Conversão: Esta é sem dúvida uma das taxas mais importantes, tanto para o mercado online quanto para o varejo físico. Ela mensura dentre todos os visitantes da loja quantos de fato realizaram as compras. Até o momento, ainda não é possível identificar quem não efetuou uma compra, mas isso é só questão de tempo.

Fonte: ABLAC/Varejista/Primeira Página


Últimas notícias

Curso gratuito de moda inclusiva está com inscrições abertas em SP

Aulas visam a discutir novos conceitos de criação e desenho, e refletir sobre a necessidade de informar profissionais do varejo sobre os produtos para pessoas com deficiência.
Leia Mais

Anzetutto aquece visual da mulher contemporânea com pelúcia

Alguns dos novos modelos acompanham pulseira do mesmo material para completar o look.
Leia Mais

Calçadistas estreitam laços com agentes de importação na França

Encontros, que aconteceram entre os dias 11 e 13 de junho, são resultado de um Estudo de Mercado realizado pela Abicalçados.
Leia Mais