Notícias


Publicado em:
27
10/2017

Varejo brasileiro deve crescer 1,4% em 2017, segundo ACSP

A melhora de cenário se deve à queda da inflação nos últimos meses e à queda na taxa de juros.



Metatags:

Segundo projeção da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), em 2017, o volume de vendas do comércio varejista brasileiro deve crescer 1,4%, em relação a 2016.

A estimativa da ACSP, em julho, era de que o setor fecharia o ano com leve recuo de 0,4%. A melhora de cenário se deve a uma queda da inflação, nos últimos meses, maior do que se esperava. Os dados se referem ao varejo restrito, que não considera automóveis e material de construção.

“Fechar o ano no campo positivo é uma boa notícia. E a mola dessa recuperação é a queda dos juros e da inflação, juntamente com a base de comparação muito fraca. A retomada é lenta, e não compensará o que foi perdido no ano passado, mas é consistente”, diz Alencar Burti, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp).

A projeção foi elaborada pelo Instituto de Economia/ACSP com base em dados do IBGE e do Índice Nacional de Confiança/ACSP. Contempla as seguintes atividades: 1) combustíveis e lubrificantes; 2) hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo; 3) tecidos, vestuário e calçados; 4) móveis e eletrodomésticos; 5) artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria; 6) livros, jornais, revistas e papelaria; 7) equipamentos e materiais de escritório, informática e comunicação; 8) outros artigos de uso pessoal e doméstico.

Fonte: Primeira Página / ABLAC


Últimas notícias

Curso gratuito de moda inclusiva está com inscrições abertas em SP

Aulas visam a discutir novos conceitos de criação e desenho, e refletir sobre a necessidade de informar profissionais do varejo sobre os produtos para pessoas com deficiência.
Leia Mais

Anzetutto aquece visual da mulher contemporânea com pelúcia

Alguns dos novos modelos acompanham pulseira do mesmo material para completar o look.
Leia Mais

Calçadistas estreitam laços com agentes de importação na França

Encontros, que aconteceram entre os dias 11 e 13 de junho, são resultado de um Estudo de Mercado realizado pela Abicalçados.
Leia Mais