Notícias


Publicado em:
22
9/2017

Vendas do varejo paulistano atingem R$ 15,6 bilhões em junho

Segundo FecomercioSP, faturamento real do comércio varejista na capital cresceu 4%, em relação a junho de 2016, e 4,8%, no acumulado do primeiro semestre



Metatags:

As vendas do varejo na capital paulista cresceram 4% em junho, em relação ao mesmo período do ano passado. Considerando a série histórica a partir de 2008, foi a quarta maior cifra registrada para um mês de junho.
O comércio varejista faturou R$ 15,6 bilhões no mês, R$ 600 milhões a mais do que o apurado em junho de 2016. Com esses resultados, a taxa acumulada no primeiro semestre do ano foi de 4,8%, que, em termos reais, representa um crescimento de R$ 4,2 bilhões em comparação ao apurado entre janeiro e junho do ano passado.

Os dados são da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista no Estado de São Paulo (PCCV), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), com base em informações da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz-SP).

O bom desempenho das vendas já começa a surtir efeitos no mercado de trabalho. Enquanto no primeiro trimestre o varejo paulistano fechou quase 7 mil postos de trabalho, em abril, maio e junho o setor abriu 1.087 novas vagas com carteira assinada.

De acordo com a assessoria econômica da FecomercioSP, está em curso um processo claro de recomposição da renda, via queda nas taxas de desemprego e dos juros, avanço no ritmo geral das atividades e redução continuada da inflação, fatores essenciais para a consolidação de forma sustentada do novo ciclo de crescimento das vendas também na capital, região fundamental para a obtenção dos resultados gerais no Estado, uma vez que representa mais de 30% de seu faturamento real.

A trajetória positiva nos indicadores econômicos permite manter as estimativas otimistas para o crescimento do varejo na capital. Nessa tendência, o modelo de projeção da FecomercioSP aponta que o faturamento real anual do comércio paulistano tende a subir em torno de 7% em 2017, estimativas que mensalmente são revistas com a inserção dos novos dados consolidados de vendas e considerando o desenrolar dos fatos atuais que marcam os cenários político e econômico.

Fonte: Assessoria FecomercioSP / Primeira Página


Últimas notícias

Curso gratuito de moda inclusiva está com inscrições abertas em SP

Aulas visam a discutir novos conceitos de criação e desenho, e refletir sobre a necessidade de informar profissionais do varejo sobre os produtos para pessoas com deficiência.
Leia Mais

Anzetutto aquece visual da mulher contemporânea com pelúcia

Alguns dos novos modelos acompanham pulseira do mesmo material para completar o look.
Leia Mais

Calçadistas estreitam laços com agentes de importação na França

Encontros, que aconteceram entre os dias 11 e 13 de junho, são resultado de um Estudo de Mercado realizado pela Abicalçados.
Leia Mais