Notícias


Publicado em:
4
7/2017

Walter Rodrigues orienta compras dos lojistas na Francal

Durante Fórum Francal, no primeiro dia da feira, o consultor confirmou as tendências da temporada e deu dicas valiosas para vender mais.



Metatags:

No primeiro dia da Francal, o designer e consultor de moda Walter Rodrigues apresentou a Conexão Varejo + Verão 2018 no Fórum Francal. Na palestra, confirmou as propostas para a temporada primavera-verão 2018 em termos de conceitos, materiais e cores de calçados e acessórios.

Como nos anos anteriores, a apresentação serviu como “guia” para orientar os visitantes lojistas no processo de decisão de compra durante a feira. “Na realidade, o que nós entendemos é que somos uma cadeia e que em setembro que vem, quando vocês estiverem chegando às lojas, com os produtos comprados aqui, para estrear o verão, de certa forma para gente é um término de todo esse trabalho gigantesco que começa as vezes com uma palavra e que termina no bolso de vocês”, disse, em relação ao processo de pesquisa elaborado pela Assintecal .

Walter explicou como funciona a metodologia da pirâmide:
10% criação autoral, busca pelo novo (vitrine): É a vitrine, o catálogo, o marketing, exatamente aquilo que deve ser a aposta como imagem da loja. A loja tem que ter um foco muito importante para quem vende. O marketing tem que ser específico para o produto voltado ao nicho de mercado.

30% aposta, processo (balcão, onde se trabalha discute): Aquilo que apostou na estação passada com inovação e percebeu que o cliente compreendeu. Porque 10% do consumo é autoral. Quem olha para esses consumidores autorais vai copiar o estilo dessas pessoas. Então em vez de comprar um para atender uma pessoa, é preciso equilibrar, porque outras pessoas vão olhar para esse influenciador e querer copiar.

60% massificação, tem que ter (estoque): Base da pirâmide, aquilo que tem venda garantida, tendo em vista o conhecimento do perfil do cliente.

“No Brasil, são poucas as marcas que realmente investem no 10%, mas elas vão ter que mudar isso. O consumidor quer comprar um produto que tem mais valor percebido, e vai pagar a mais por esse encantamento”, alertou o especialista.

Fonte: Primeira Página


Últimas notícias

Cinco dicas do Sebrae para quem quer abrir um e-commerce

Plano de negócio é o primeiro passo para os interessados.
Leia Mais

Natal deve movimentar R$ 53,5 bi na economia

Dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito apontam que mais de 110 milhões de consumidores devem ir às compras e investir, em média, R$ 116 por produto.
Leia Mais

Shopper Bag é a nova opção das fashion girls

Funcional, bolsa gigante também é sinônimo de moda.
Leia Mais