Notícias


Publicado em:
3
7/2017

Estande Coletivo do RS supera vendas no primeiro dia de Francal

Nesta edição, o projeto reúne 42 micro e pequenas empresas do setor coureiro-calçadista, que apresentam suas coleções em São Paulo.



Metatags:

Na Francal 2017, com a visita de 854 compradores e a comercialização de 41.737 pares de calçados ou artefatos, o Estande Coletivo do RS obteve, já no primeiro dia de evento, 2 de julho, um resultado em negócios no valor de R$ 2.126.061,00, superando o mesmo período de 2016.

O Projeto, que este ano reúne 42 micro e pequenas empresas do setor coureiro-calçadista, é realizado em parceria com a Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha (ACI-NH/CB/EV), a Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT) e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE/RS).

"A ACI saúda a Francal e toda a sua competente equipe pelo novo endereço de negócios, e acredita que todo o seu esforço e arrojo trarão resultados fundamentais e positivos para o setor coureiro-calçadista e para a economia nacional", destaca o diretor de Relações Institucionais da ACI, Marco Aurélio Kirsch.

O retorno das empresas de Novo Hamburgo para o Coletivo do RS é uma das novidades nesta edição. O Projeto tem o apoio do município hamburguense e das prefeituras de Campo Bom e Sapiranga. O diretor da ACI também ressalta a importância desse retorno das empresas hamburguenses para o estande, após oito anos. "Isto é resultado de um esforço conjunto. É trabalhando em parceria que a gente cresce, que trazemos resultados para toda a região. Nos orgulha esta ação conjunta, já traduzida em muito retorno no primeiro dia, e nos traz muita esperança de resultados positivos", pontua Kirsch.

“Todos estão animados com este novo modelo de participação, pois era uma vontade dos expositores. Somente na Francal, a economia comprovada é de R$ 174 mil em comparação com o uso de um estande individual do município.

Além disso, estar alinhado ao espaço do Rio Grande do Sul representa mais força do setor, mais oportunidades de venda. Estamos trabalhando com economia e eficiência, mostrando o potencial do nosso calçado para o Brasil e para o mundo”, ressalta a prefeita de Novo Hamburgo, Fátima Daudt, que visitou todos os expositores locais, conhecendo seus produtos e conversando sobre os benefícios do retorno para o Estande Coletivo do RS.

A secretária de Desenvolvimento Econômico de Novo Hamburgo, Paraskevi Bessa-Rodrigues, reforçou a importância da participação junto ao Governo do Estado, SEBRAE/RS e ACI. “Inserir Novo Hamburgo novamente no Estande Coletivo representa maior visibilidade para os nossos expositores, que têm um ótimo espaço para a apresentação de seus produtos. Além disso, as empresas contam com um acompanhamento do ponto de vista da gestão, através da parceria com o Sebrae, sem falar na otimização dos recursos financeiros por parte da Prefeitura”, assinalou.

"Todas as empresas foram capacitadas e treinadas para oferecer produtos de qualidade, de conceito, de design de moda. Todas as empresas aqui presentes são legais, com os impostos em dia, não se trabalhando com pirataria, mantendo a qualidade dos produtos do Rio Grande do Sul", declara o gerente Regional do Sebrae/RS, Marco Copetti, enfatizando o trabalho de treinamento realizado com as empresas participantes do coletivo.

Por sua vez, a diretora na Secretaria de Desenvolvimento no Governo do Estado do RS, Sandra Schafer, ressaltou os 18 anos do Estande gaúcho. "É um projeto que iniciou pequeno e tímido. Ao longo dos anos tivemos uma efetividade tão grande que se consolidou e hoje não é um estande somente dos parceiros que iniciaram o projeto, mas une forças com os municípios que agora apoiam esta ação".
No Estande Coletivo do RS estão presentes as empresas: Amoreco e Ararajuba, Ana Boss, Ana Flex, Ana Vitória, Belmon, Bem Amada, Bolsas Cordi, Brenners / A3, Brunelly Bolsas, Calçados Ana Luana, Camilo Calçados, Catri Bolsas, DI Marly’s, Dina Mirtz, Drizza, Esho Colletion, Estilo Exclusivo, Georgia Guedes, Guns - Menta e Hortelã, Hot Feet, Infinitus, Karina Bertoluci, KLB, Laroma Calçados, Moeller Calçados, Moroni, Mr. Silver, Patrícia Maranhão, Pelli Brasil, Primma Scarpa, Rio de Luz, Rosella Boutique, Santos e Saltos, Spoon Kids, Tricouro, Valeiko, Via Alvo, Viavivi, Villa Rosa, Viva Bella, W Brasil e Wiva Bordados.

Fonte: Assessoria ACI/NH


Últimas notícias

Vendas no varejo avançam 0,5% em setembro e 3,9% no acumulado de 12 meses

Vestuários e calçados tiveram crescimento de 1,8% no mês
Leia Mais

A importância do Visual Merchandising para as lojas

Para especialista, empresas que mais fazem sucesso são aquelas que pensam na experiência do cliente.
Leia Mais

Faturamento do comércio eletrônico paulista cresce 3,6% no segundo trimestre

Segundo pesquisa realizada pela FecomercioSP em parceria com a Ebit/Nielsen, vendas atingiram R$ 4,07 bilhões.
Leia Mais