Notícias


Publicado em:
3
7/2017

Números da indústria calçadista apontam para uma leve recuperação mundial

Balanço do setor, durante coletiva da Abicalçados, mostra que as exportações brasileiras de calçados passaram de US$ 440 milhões no ano. Nosso consumo per capita chega a 4 pares.



Metatags:

O encontro reuniu Heitor Klein, presidente-executivo da Abicalçados; Abdala Jamil Abdala e Marcone Tavares, respectivamente presidentes da Francal Feiras e da Ablac; e do deputado Renato Mori, da frente parlamentar em defesa do calçado nacional.

De acordo com o presidente da Abicalçados, as exportações de calçados em maio surpreenderam positivamente. Chegaram a mais de 9,5 milhões de pares e a um faturamento de US$ 103 milhões, números superiores em volume (13,6%0 e em faturamento (44%) em relação a igual período de 2016.

O Brasil produziu 954 milhões de pares em um ano, sendo o Ceará o principal produtor, seguido da Paraíba, Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul. Entre os maiores consumidores de calçados do mundo estão os Estados Unidos (13,2%), China (16,7%), Índia (13,9%) e Brasil (4,6%).

Os maiores exportadores mundiais, segundo a Abicalçados, são a China (55,3%) e Índia (13,2%. O Brasil exporta principalmente para os Estados Unidos (22,2%), Argentina (11,2%) e França (5,6%), além de significativamente para Bolívia e Paraguai. “Exportamos para 150 países e nosso consumo per capita é de 4 pares/ano”, disse Klein. De acordo com o presidente da entidade, o setor vem buscando no desenvolvimento do design e na manufatura avançada compensar o fardo do custo Brasil, para tornar o calçado nacional mais competitivo.

Fonte: Primeira Página


Últimas notícias

Cinco calçados que estão com tudo no inverno

Saiba quais são as tendências que vêm fazendo a cabeça – e os pés – femininos na estação fria.
Leia Mais

Rafitthy fotografa campanha Verão 2019 com Fernanda Lima no Caribe

Atriz, modelo e apresentadora é eleita pela segunda temporada consecutiva o rosto da marca.
Leia Mais

Camex mantém alíquota de importação para três categorias de calçados

Para presidente da Abicalçados, redução poderia causar onda de desempregos no setor.
Leia Mais