Publicado em:
9
8/2017

Grupo russo vem ao Brasil em busca de calçados infantis

Rede de lojas Winny tem agenda de reuniões e negócios na capital paulista e em Birigui.

A Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), por meio do Brazilian Footwear, programa de apoio às exportações do segmento mantido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), promove, entre os dias 21 e 23 de agosto mais uma edição do Projeto Comprador Vip. Nesta oportunidade, em parceria com o escritório da Agência em Moscou, o projeto traz a gerente de compras da rede de lojas Winny, Gavrilova Tatiana.

A analista de Promoção Comercial da Abicalçados, Ruisa Scheffel conta que estão programadas agendas em São Paulo/SP, onde a compradora irá participar de reuniões de negócios e fará visitas a showrooms, e em Birigui/SP, onde ela fará uma rodada de negócios com empresas da cidade e também na sede do sindicato das indústrias local (Sinbi). “Eles buscam calçados infantis, especialmente de couro, material que é muito apreciado na Rússia”, acrescenta.

A rede de lojas Winny possui uma fatia importante do mercado russo, com 13 lojas, sete delas premium, espalhadas pelas principais regiões metropolitanas do país: Moscou, São Petersburgo e Nizny-Novgorod. Segundo Ruisa, a empresa ainda não trabalha com calçados brasileiros, realidade que deve ser mudada em breve.

“Eles visitaram o showroom de marcas brasileiras em Moscou, realizado pelo Brazilian Footwear em parceria com o Escritório da Apex-Brasil em junho passado, e ficaram surpresos com o que encontraram. Agora, o grupo vem ao Brasil com o intuito de conhecer mais marcas do segmento infantil e encontrar parceiros para iniciar um trabalho em suas lojas ”, comenta a analista.

Com uma população de 146 milhões de habitantes e um PIB per capita elevado (US$ 9 mil), o mercado russo tem predileção por calçados de couro e com atributos de conforto. Também é um país dominado pelos calçados importados, sendo que dos cerca de 390 milhões de pares consumidos anualmente, mais de 210 milhões são comprados do exterior, especialmente da China (que tem um market share de 80% das importações).

Em 2016, os calçadistas brasileiros exportaram pouco mais de 1 milhão de pares para a Rússia, 31,3% mais do que no ano anterior. “A Rússia é um mercado difícil, que exige produtos de maior valor agregado - o preço médio do calçado brasileiro embarcado para lá é de US$ 11,35, bem acima da média geral, de US$ 7,90 - que está sendo trabalhado por marcas brasileiras há poucos anos e com resultados crescentes. O mais importante é a manutenção do trabalho, sem esperar respostas imediatas, com fortalecimento da imagem da marca”, ressalta Ruisa.

Fonte: Assessoria Abicalçados