Publicado em:
4
8/2017

Dia dos Pais pode melhorar vendas do comércio, segundo FCDLESP

Levantamento da entidade aponta ligeiro crescimento para a data na comparação com o ano passado.

Comemorado no segundo domingo de agosto, o Dia dos Pais se aproxima e o varejo se mostra otimista, sem beirar o exagero. O levantamento realizado pela FCDLESP - Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo aponta um leve aumento dos números em relação ao ano passado.

De acordo com uma pesquisa realizada pela entidade com as CDLs (Câmaras de Dirigentes Lojistas), o comércio deve aumentar as vendas de 1% a 3%, sendo que em 2016 cresceram entre 0,5 e 2%. “Mesmo sendo uma diferença pequena, a melhora do varejo é gradual e notável se comparada a datas passadas. É positivo ver que os lojistas continuaram se esforçando mesmo nos períodos mais difíceis da economia”, afirma o presidente da FCDLESP, Mauricio Stainoff.

Entre as regiões de São Paulo, a que se mostrou mais confiante na data é o litoral. Praia Grande, por exemplo, pode aumentar o volume em quase 5% se comparado a 2016, considerando que os consumidores estão dispostos a presentear com ticket médio de R$ 150,00 a R$ 200,00. “Esse momento é oportuno para aproveitar o boom econômico pelo qual a região passa”, acredita o presidente da CDL de Praia Grande, Antônio Luiz Souza.

Em Jundiaí, no interior do Estado, o presidente da CDL da cidade, Edison Maltoni, acredita que a data reflete a proximidade de um final de ano em recesso. “Apostamos em tickets médios baixos, em torno de R$ 100,00. Nossa expectativa é de crescimento de 3%, mas sabemos que até o aumento dos combustíveis pode impactar na economia”, afirma.

Com uma visão mais moderada, outras cidades do interior do estado pretendem dobrar o volume, já que em 2016 a região teve um aumento de 0,5% para as vendas do Dia dos Pais. “Considerando o ticket médio de R$ 60,00 a R$ 100,00, este ano os lojistas pretendem aumentar o volume para 1%”, afirma o presidente da CDL de Jaú, Alexandre Ivan dos Santos.

O ABC Paulista segue crescendo com o mesmo volume de 2016, ou seja, até 3%. A maior aposta é para os comércios focados em vestuário, tecnologias e alimentação. Para o presidente da CDL de São Bernardo, Marcello Alexandre, todos os lojistas podem ser beneficiados se souberem manter o foco e aprimorar o seu comércio com produtos de qualidade. “É preciso fazer promoções e usar a criatividade. O ticket médio esperado para este ano pode ser entre R$ 60,00 e R$ 100,00”, prevê.

Fonte: Assessoria FCDLESP e Primeira Página